ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Gabinete da prefeita

L.C. Vinholes expõe no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo

Prefeita Paula e secretário Giorgio Ronna prestigiaram a abertura de "Constelações e Fronteiras Dissipadas" na noite de quarta

Por Adriana Rabassa 08-11-2018 | 11:28:36

      “Ir embora de Pelotas foi como andar em túneis, sempre com a luz ao final como a esperança de voltar para casa”. Com essas palavras o artista Luiz Carlos Vinholes definiu a composição de sua exposição Constelações e Fronteiras Dissipadas, aberta ao público na noite de quarta-feira (8), no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo da Universidade Federal de Pelotas (Malg/UFPel). As obras ficam expostas no local até fevereiro do próximo ano.

      Presente na cerimônia, a prefeita Paula Mascarenhas comentou sobre a satisfação de ver o crescimento do Malg após a mudança do prédio da rua General Osório para o da antiga Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. O secretário de Cultura, Giorgio Ronna, também esteve na solenidade.

Fotos: Gustavo Vara

      Os trabalhos expostos na sala Marina Pires – um dos dois novos espaços inaugurados, além da Sala do Patrono, primeira a ficar disponível após a reabertura do Malg –, representam diversos momentos da vida de Vinholes, com referências a suas passagens pelo Japão, Paraguai, Itália e Canadá, de onde trouxe obras de artistas com os quais se relacionou, como Kenzo Tanaka e Pedro Meireles. Essas obras, do acervo pessoal de Vinholes, foram emprestadas para compor a mostra.

      Com divisões explicadas pelos momentos de vida do artista, a exposição é composta por composições como "Olhos e Bocas" (formada por diversos olhos recortados e um fonema em inglês, “eu”), "Silêncio" (em homenagem aos 10 anos do poema homônimo de 1954, do escritor Eugen Gomringer) e "Pássaro de Pedra" (poesia escrita em 1979 e publicada no jornal Diário Popular, dedicada à Priscila Barroso), além de uma galeria de fotografias familiares.

Fotos: Gustavo Vara

Quem é o artista L. C. Vinholes

      Vinholes nasceu em Pelotas em 10 de abril de 1933 e iniciou sua vida acadêmica no Colégio Gonzaga, onde frequentou as reuniões do Grupo Teatro de Ensaio da cidade. O interesse pela poesia surgiu aos 14 anos, após mergulhar no romantismo para compensar o raciocínio consolidado de perfil de músico. Durante o período de 1957 a 1999, fez incursões ao exterior, onde passou longos períodos produzindo e expondo em galerias internacionais, mas também atuou como funcionário do Ministério das Relações Exteriores, de 1961 a 2005, período em que promoveu e divulgou a cultura brasileira. Atualmente reside em Brasília. 

Tags

vinholes, exposição, malg

Carregando 0%