ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Gabinete da prefeita

‘Uma Terra Só’: exposição na Secult homenageia o escritor Aldyr Schlee

Objetos literários, fotografias e obras de arte compõem a mostra que relembra a trajetória pessoal e profissional do professor jaguarense e pelotense ‘de coração’

Por Luiza Meirelles 11-01-2019 | 12:29:34

Até o dia 9 de fevereiro, a Secretaria de Cultura (Secult), no Casarão 2 da praça Coronel Pedro Osório, sedia a exposição “Uma Terra Só”, dedicada ao escritor, jornalista, professor e desenhista Aldyr Garcia Schlee. Na noite desta quinta-feira (10), familiares, amigos e admiradores do artista reuniram-se para o lançamento da mostra, que apresenta uma série de fotografias, objetos literários e obras de arte responsáveis por relembrar e homenagear a trajetória pessoal e profissional de Schlee.  

Fotos: Gustavo Vara

Nas salas Inah D’ávila Costa e Antônio Caringi, da Secult, a memória afetiva e os traços característicos do legado deixado pelo escritor – falecido em 15 de novembro do ano passado – marcam a exposição; uma forma de valorizar o patrimônio literário e cultural criado por ele ao longo dos anos, ressalta o organizador da mostra, Alfredo Aquino. O artista plástico recorda que Schlee participou ativamente do processo de idealização e construção do trabalho, previsto, originalmente, para ser inaugurado em 22 de novembro de 2018 – data em que o homenageado completaria 84 anos.

Obra eternizada

Emocionada, a prefeita Paula Mascarenhas assinalou o privilégio de ter convivido e estabelecido um vínculo afetivo com o autor jaguarense – e pelotense ‘de coração’ –, ao salientar os seus múltiplos talentos nas diversas áreas em que atuou. Ao mencionar os frequentes encontros na praça Coronel Pedro Osório com Schlee, Paula lembrou do seu sorriso, olhares e gestos característicos, estampados e eternizados, agora, nas dezenas de fotografias expostas na Secult. 

“A obra poderosa de Schlee, as figuras e personagens únicas criadas por ele o tornam eterno para todos que o conheceram, e representarão Pelotas, Jaguarão e a zona sul pelo que temos de melhor e era inerente a ele: a firmeza, honestidade, destemor, mas, ao mesmo tempo, a generosidade, o afeto e amor pela humanidade”, disse a prefeita.  

Responsável pela exposição e amigo próximo do homenageado, Aquino destacou que a intenção é levar a mostra à capital gaúcha e a outras cidades brasileiras; no entanto, ela foi lançada no município escolhido por Schlee ao planejá-la. “Ele fez questão de que começasse por aqui, próximo à casa dele, e entre amigos, como sempre esteve cercado”, reforçou.  

Fotos: Gustavo Vara

Conte-me um conto

O organizador anunciou que o conteúdo exposto será publicado pela editora Ardotempo, com demais fotografias e textos, no livro ‘Conte-me um conto, mas que seja lindo e feio como a vida’, em 7 de fevereiro. O compilado apresenta uma série de imagens e escritos assinados por Luiz Carlos Vaz, Sérgio Faraco, Gilberto Perin, Maria Eunice Moreira, entre outros. 

Até lá, o público pode prestigiar e conhecer parte do legado de Schlee através da exposição, de segunda a quinta-feira, das 8h às 18h30min, e nas sextas, das 8h às 14h. Entre os objetos exibidos, a máquina de escrever utilizada pelo escritor na produção das obras, referências ao futebol de botão, um de seus passatempos preferidos, e fotos de amigos e familiares importantes na sua trajetória – entre eles, a esposa Marlene, com quem compartilhava o amor pelos livros e pela arte.  

Herança cultural

Na parede de uma das salas, a frase “Você já leu um livro de Aldyr Garcia Schlee?” convida novos leitores a conhecer a herança cultural deixada pelo autor de produções como ‘Contos de Sempre’, ‘Linha Divisória’, ‘Don Frutos’ e a mais recente lançada ‘O Outro Lado – Noveleta Pueblera’. 

Em 1984, publicou o livro que nomeia a exposição aberta ao público nesta quinta e três décadas antes, aos 19 anos, criou o uniforme da Seleção Brasileira de Futebol – a Camisa Canarinho, conhecida mundialmente até hoje. Secretário de Cultura, Giorgio Ronna recordou da atuação importante e competente do professor enquanto pró-reitor de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Pelotas.

Veja mais fotos no Flickr da Prefeitura.

Tags

exposição, aldyr garcia schlee, secult, patrimônio cultural

Carregando 0%